Geraldine Lanteri

May 30 — June 30 2006
Projeto no 2ª piso






GERALDINE LANTERI (mostra paralela à exposição de Valdirlei Dias Nunes) Dando continuidade ao programa de exposições do tipo “projeto”, a Galeria Luisa Strina apresenta mostra da artista argentina Geraldine Lanteri.

As exposições do tipo “projeto”, realizadas pela galeria, ocupam o segundo e/ou terceiro pisos do prédio. Estas exposições são dedicadas a mostras tanto de artistas representados pela galeria com projetos específicos, quanto a outros artistas convidados, visando formar um público mais amplo e heterogêneo e dar maior dinamismo à galeria, que passa a oferecer ao público um número maior de mostras.

“Lojas Fechadas” reúne uma seleção de 30 fotografias de um vasto arquivo fotográfico que vem sendo construído por Lanteri desde outubro de 2001. São imagens que registram o fechamento sistemático de estabelecimentos comerciais na cidade de Buenos Aires a partir do momento em que a Argentina começa a entrar numa crise econômica e social.

Lanteri concentra-se no registro de um processo social, político e econômico em deterioração. Daí a quantidade de imagens obtidas constituir a especificidade de seu trabalho. O arquivo aporta ainda um outro valor: o de funcionar como um panorama da arquitetura híbrida que caracteriza a Gran Buenos Aires.

A obra de Lanteri situa-se entre a fotografia documental e a conceitual. A grande referência aqui são os alemães Bernd e Hilla Becher. Por um lado, e em contraposição a uma corrente documentarista, as fotografias de Lanteri não têm a intenção de serem um registro mimético e detalhado do real. A artista dispensa excessivos cuidados formais e tem interesse em conseguir as mínimas condições de ótima visibilidade. Lanteri opta por fotografar na rua, “que é o mais público dos espaços públicos”. Em suas fotografias o que se evidencia são os vestígios da presença humana no espaço urbano: as pessoas que habitavam essas lojas só se fazem presentes, paradoxalmente, por sua ausência. Detrás dessas fachadas, já não há ninguém.

Geraldine Lanteri nasceu em Buenos Aires, em 1975, onde vive e trabalha. Participou, em 2005, da exposição Urban Crisis and Domestic Symptoms in Recent Contemporary Art, Insite 05, San Diego Museum of Art e Centro Cultural Tijuana, México. Em 2004, realizou exposição individual no Centro Cultural Ricardo Rojas, Universidad de Buenos Aires e participou da exposição La re-colección, MALBA, Museo de Arte Latinoamericano, Buenos Aires.

Back to Top