Alessandro Balteo-Yazbeck

Corrupted Files

08 Maio — 09 Junho 2012






A Galeria Luisa Strina tem o prazer de apresentar a primeira exposição individual, do artista  Balteo Yazbeck, no Brasil, com introdução de  Carla Zaccaginini e Amilcar Packer. Uma conversa escrita entre ambos os artistas, por ocasião da exposição.

As fotografias apresentadas na exposição pertencem a documentos do Plan Caracas, que datam de meados dos anos 70. O Plano de Caracas foi a primeira experiência governamental documentada, que propunha a consolidação da infra-estrutura e o desenho arquitetônico das favelas venezuelanas, que cresciam organicamente em torno da capital modernista.

Apenas dois projetos foram terminados e documentados, publicando seus panfletos totalmente ilustrados: La Vega e Los Manolos, que receberam nomes originais, dados pelas pessoas, para estes desenvolvimentos urbanos espontâneos. Tudo isto coincidiu com a nacionalização da indústria do petróleo e um enorme afluo de dinheiro, produto da crise internacional do petróleo em 1973.

A retórica governamental que retratava o petróleo como propriedade do povo, e o fato de que apenas dois projetos dessa natureza foram concluídos, mostra como a interrupção desta iniciativa de re-distribuição de riqueza pode revelar a instrumentalidade da arquitetura e a fotografia como um instrumento de propaganda demagógica. Portanto, a manipulação e circulação das imagens de pessoas desfavorecidas e sua arquitetura se torna uma questão. Além disso, quando esta estratégia populista é repetidamente usada durante os últimos cinquenta anos, por todos os políticos, independentemente das suas posições ideológicas, torna-se uma manipulação evidente da imagem que acaba por anular a sua eficácia como certificador do real.

Alessandro Balteo Yazbeck  nasceu em Caracas,  na Venezuela, em 1972. Hoje vive em Berlim, Alemanha, de onde ele também trabalha. Entre Berlim, Nova Iorque, Caracas e recentemente São Paulo, estabelecendo colaborações com outros autores.   O seu trabalho tem sido apresentado internacionalmente, desde os anos 90, e mais recentemente em exposições como: Liberalis, Kunst+Projekte; Lütze-Museum, Sindelfingen, Alemanha, (2011); Untitled, 12ª Bienal de Istambul,Istambul, Turquia, (2011); Cultural Diplomacy: An Art We Neglect, (individual) Henrique Faria Fine Art, New York, USA, (2010); Mamõyguara opá mamõ pupé, 31º Panorama da Arte Brasileira – mam – Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo, (2009); Pedacito de Cielo, (individual), Carpenter Center for the Visual Arts, Harvard University, Cambridge, USA, (2008); The Prisoner’s Dilemma, Cisneros Fontanals Art Fund, Miami, USA, (2008).

Seu mais recente projeto, um trabalho inédito, enreda a política e a história da arte, e será apresentado na exposição coletiva: When Attitudes Became Form, Become Attitudes, em Setembro deste ano, no CCA Wattis Institute for Contemporary Arts, San Francisco, USA.

ALESSANDRO BALTEO YAZBECK Abertura: terça-feira 8 de Maio de 2012 19h às 23h       Período de exposição: 9 de Maio a 9 de Junho de 2012  Horário de visitação: Segunda a Sexta das 10 às 19h / Sábados das 10 às 17h.

Voltar ao Topo