Franklin Cassaro | Ciranda Cúbica Financeira

10 Agosto — 10 Setembro 2004
Exposição no 1º piso






A Galeria Luisa Strina apresenta, do dia 10 de agosto até 10 de setembro de 2004, exposição individual do escultor carioca Franklin Cassaro.

“A Prática do Desapego” tem como inspiração o papel moeda, sua beleza plástica e suas possibilidades poéticas. No terceiro piso da galeria, o artista apresenta o trabalho “ciranda cúbica financeira” composto de 32 pequenos cubos de papel fino (papel para balões) verdes e amarelos e um cubo feito com três notas de Euros que voam graças a oito circuladores de ar, criando a ilusão de que estão vivos e se relacionam (dançam) neste pequeno campo de vento domesticado.

Já nos “desenhos mordidos cedulares”, expostos no primeiro piso da galeria, o artista utiliza as cores e o efeito de contra-luz como referência para construir animais fictícios que em nada lembram as representações explícitas das notas de real (nossa moeda nacional). A partir de parafina, cera ortodôntica e mordidas sobre papel, o artista cria uma técnica que chama de “bioprensagem parafinada sobre papel”. Os desenhos são dispostos ao longo da sala expositiva da galeria, perpendiculares às paredes, permitindo a visualização dos dois lados dos trabalhos.

Franklin Cassaro define-se como um escultor que utiliza pensamentos e ações ligados ao seu cotidiano e à sua sobrevivência. Morde, dobra e revira os diversos tipos de materiais como forma de registrar o que aprende com a vida. “Quando me faltam recursos para adquirir materiais ‘nobres’, uso meu ‘lixo doméstico’ para esculpir”, diz o artista. “Acredito em musas e no amor. Gosto de topologia, biologia, hiperespaço, sexo e, é claro, Arte”, conclui.

Voltar ao Topo