Jorge Pedro Núñez

09 Março — 14 Abril 2010
Projeto no 2ª piso






Nascido em Caracas, Venezuela em 1976, Jorge Pedro Núñez vive e trabalha em Paris, onde formou-se na École Nationale Supérieure d’Arts de Paris-Cergy.

Jorge Pedro funde arte conceitual e minimalista por meio de colagens feitas a partir de anúncios de galerias internacionais publicados na revista Artforum, inspiradas em grande parte na obra do artista brasileiro Hélio Oiticica, bem como naquela de outros mestres da arte geométrica. Núñez prefere as páginas monocromáticas, nas quais recorta formas abstratas genéricas e em seguida as remonta por colagem. O resultado são simples elementos visuais: cores, formas abstratas e tipografia – os ingredientes primários da abstração e da arte conceitual (formas e texto).

Alem de 26 colagens, a mostra inclui quatro foto-montagens. Apropriando-se de Cosmococa, considerado o mais transgressivo trabalho de Oiticica, Jorge Pedro Núñez combina o conceito usado pelo artista às formas materializadas por Sol Lewitt. As linhas sobrepostas à fotografia, assim como em Cosmococa, simulam carreiras de cocaína.

O artista costuma desenvolver seus projetos através de diversos meios, notadamente escultura, fotografia, vídeo, instalação ou até mesmo peças sonoras. Esta diversidade lhe permite estimular gradativamente todos os sentidos do expectador. Consciente do futuro que pode ter a abstração e da condição em que está nossa cultura material, Núñez joga com as formas históricas das quais se apropria, reconstrói, e as coloca de volta em circulação. Tanto nas colagens como nas demais obras, busca somar os movimentos, abstração e neo-conceitual, forma e texto ou mesmo avant-garde e a propaganda pop. Acredita que a arte alimenta-se de si mesma e seu trabalho busca evidenciar justamente este ponto.

Jorge Pedro Núñez faria parte do 31º Panorama da Arte Brasileira, em 2009. Devido a questões de direitos autorais das obras de Hélio Oiticica – a família Oiticica considerou serem tais obras plágio – o Museu de Arte Moderna de São Paulo optou por excluí-las da exposição temendo sanções legais.

Concomitantemente com a exposição de Matias Duville, o Projeto Jorge Pedro Nuñez tem sua abertura no dia 9 de março e ficará exposto de 10 de março a 14 de abril de 2010 no segundo andar da Galeria Luisa Strina.

Voltar ao Topo