Luisa Lambri

18 Abril — 19 Maio 2006
Exposição no 1º piso






LUISA LAMBRI A Galeria Luisa Strina apresenta exposição da fotógrafa italiana Luisa Lambri a partir do dia 18 de abril.

A mostra reúne fotografias feitas a partir de duas casas projetadas pelo arquiteto mexicano Luis Barragán: a casa Barragán e a casa Gilardi, nesta que é a segunda exposição individual da artista na galeria e no Brasil. As fotografias tiradas na Cidade do México, em 2005, dão continuidade ao trabalho iniciado no final dos anos 90 quando Luisa Lambri partiu em viagens pelo mundo em busca de marcos da arquitetura modernista: quase sempre locais privados. Entre as imagens clicadas pela artista, estão obras de arquitetos como Mies van der Rohe, Le Corbusier, Giuseppe Terragni, Walter Gropius, Alvar Aalto, Richard Neutra, Pierre Koenig, Oscar Niemeyer, Philip Johnson entre diversos outros mestres. O que, a primeira vista, pode parecer uma fotografia de arquitetura cuidadosamente produzida, é na verdade uma oscilação entre uma representação objetiva destes espaços e a percepção e compreensão totalmente subjetivas destes lugares por parte da artista: é mais uma interpretação dos locais do que uma documentação destes. Contrastando com a imagem objetiva da fotografia clássica de arquitetura, que principalmente nos aproxima aos edifícios pelo lado de fora (a fachada), as fotografias de Luisa Lambri são feitas pelo interior, olhando de dentro para fora das construções, o que estabelece uma posição física e conceitual entre ela e o observador. Isto também leva a artista a trabalhar com as salas onde expõe suas obras, instalando cuidadosamente as fotografias em novos espaços. Assim, Lambri cria ainda outra relação: entre o espectador, o objeto e o espaço, como o encontro da artista com os espaços capturados em seus trabalhos.

Luisa Lambri nasceu em Como, na Itália, em 1969. Vive e trabalha em Milão. Seu trabalho foi apresentado em duas Bienais de Veneza (1999 e 2003), no “Living Inside the Grid” (New Museum of Contemporary Art, Nova York, 2003) e no “Vanishing Point” (Wexner Center for the Arts, Columbus, 2005). Recentemente, seu trabalho foi mostrado no “The Fluidity of Time: Selections from the MCA Collection” (Museum of Contemporary Art, Chicago). Em 2003, trabalhou por dois meses no Rio de Janeiro através do programa de residências para artistas da Colecção Teixeira de Freitas. Fez exposição individual no “The Menil Collection” (Houston, 2004) e fará outras duas: no The Baltimore Museum of Art , em 2007, e no Los Angeles Museum of Contemporary Art, em 2008.

A artista agradece Monica Manzutto e Jose Kuri (kurimanzutto), Monica e Cesar Cervantes, Rocio e Boris Hirmas, Catalina Corcuera e Federica Zanco (Barragán Foundation, Suíça) pela preciosa ajuda em seu trabalho nas casas Barragán e Gilardi na Cidade do México. Images Copyright Barragan Foundation, Switzerland, owner of the copyright on the work of Luis Barragan Morfin.

Voltar ao Topo