Nascido em San José em 1978, a prolífica carreira de Federico Herrero foi coroada em 2001, quando ele foi o vencedor do Leão de Ouro de melhor jovem artista na 49ª Bienal de Veneza, o maior prêmio concedido nesta prestigiosa exposição internacional de arte contemporânea. O trabalho de Federico Herrero é influenciado pela relação, em constante mudança, entre a paisagem natural e as estruturas urbanas da Costa Rica. Principalmente a forma como a pintura existe como uma entidade independente.


Exposições individuais recentes incluem: Museo Nacional da Costa Rica (2020), Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Rio de Janeiro (2019); Witte de With, Rotterdam (2018); Museum of Contemporary Art Chicago (2018); Sies + Höke Galerie, Düsseldorf (2017); Galeria Luisa Strina, São Paulo (2015); Sies + Höke, Düsseldorf (2014); Proyectos Monclova, Cidade do México (2014); Diablo Rosso, Cidade do Panamá (2013); La casa encendida, Madri (2013); 21st Century Art Museum, Kanazawa, Japan (2012); Proyectos Ultravioleta, Cidade da Guatemala (2011); Kunstverein Freiburg, Alemanha (2008) e CCA Wattis Institute for Contemporary Arts, São Francisco (2008).


Exposições coletivas recentes incluem: Geometries, Onassis Cultural Center, Athens (2018); X Biennial of Central America (2018); South London Gallery, Londres (2016); MOCAD Museum of Contemporary Art, Detroit (2015); Solomon R. Guggenheim Museum, Nova York (2014); MAM-SP Museu de Arte Moderna, São Paulo (2013); Antigua, Guatemala (2013); EACC de Castellón, Espanha (2013); Para/site, Hong Kong (2011) e Art Parcours, Basiléia (2011).


Coleções das quais seu trabalho faz parte incluem: CCA Wattis Institute for Contemporary Art, São Francisco, EUA; Ella Fontanals-Cisneros Collection, Miami, EUA; Hara Museum of Contemporary Art, Tokyo, Japan; ME Collectors Room, Berlim, Alemanha; MUDAM, Luxembourg; MUSAC, Castilia y León, ; Museo de Santander, Esapanha; Museu Reina Sofia, Madri, Espanha; MUAC Museo Universitario de Arte Contemporáneo, Cidade do México; Philadelphia Museum of Art, EUA; Saatchi Gallery, Londres, Reino Unido; Solomon R. Guggenheim Collection, EUA; Tate Collection, Reino Unido; 21st Century Art Museum, Kanazawa, Japão