Café, ópera de Felipe Senna

Theatro Municipal de São Paulo

CAFÉ
De Felipe Senna
Ópera sobre libreto de Mário de Andrade adaptado por Sérgio de Carvalho

Orquestra Sinfônica Municipal
Coral Paulistano
Balé da Cidade de São Paulo

Luís Gustavo Petri, direção musical e regência
Maíra Ferreira, regente do Coral Paulistano
Sérgio de Carvalho,  direção cênica, concepção e adaptação do libreto
Maria Lívia Goes, co-direção cênica, dramaturgia e pesquisa

 

Participações especiais
Juçara Marçal, mãe
Negro Leo, rapsodo
Carlos Francisco, velho camponês

 

Solistas convidados
Fernando de Castro, Deputado da Ferrugem
Gilberto Chaves, comissário
Gustavo Lassen, Deputado do Som-Só e dono 4
Leonardo Pace, dono 3 e deputado 3
Max Costa, cantador
Mikael Coutinho, dono 1 e deputado 2
Nathália Serrano, comissária
Ramon Mundin, dono 2 e deputado 1

 

Fábio Namatame, figurino
Cássio Brasil e Marcius Galancenografia
Sayonara Pereira, direção coreográfica
Melissa Guimarães, iluminação
Helena Albergaria, preparação de elenco
João Malatian, assistência de direção

 

A partir do libreto de Mário de Andrade e de sua provocação teórica por uma ópera coral, na qual grupos da sociedade fossem retratados enquanto coletividade e não enquanto indivíduos, convidamos o compositor Felipe Senna para uma novíssima criação. O libreto, que gira em torno da crise de 1929 que paralisou os portos, expulsou os camponeses das fazendas e provocou uma revolução popular, será em parte atualizado. Integra as celebrações do centenário da Semana de Arte Moderna. Esta será, depois da experiência de Hans-Joachim Koellreutter nos anos 1990, uma abordagem contemporânea e fresca deste texto tão instigante de Mário de Andrade.

 

Ingressos R$ 30,00 a R$ 120,00
Classificação livre
Duração 90 minutos

 

Saiba mais [Learn more]

27 Abril 2022
de 1